Autismo Regressivo

O que é o chamado autismo regressivo?

Bom, sabemos que as crianças pequenas, tem um grande número de neurônios e sinapses (ligações entre os neurônios que conduzem as informações em nossos cérebros). Esse número é muito maior relacionado ao de um adulto.

Devido a esse excesso, o cérebro necessita manter os recursos, as informações que são usadas com frequência e descartam as não mais usadas para dar espaço a outros que vão surgindo. Esse descarte e reajuste dos neurônios é chamado de poda neural.
Pequenas podas acontecem muitas vezes ao longo da vida, mas as mais importantes são as que o orrem até os 3 anos de idade e na adolescência.

No caso do autismo regressivo, acontece uma “falha” nesse processo e a criança acaba perdendo habilidades que apresentava antes e não desenvolvendo outras.
Essa falha na poda que se relaciona com os casos de autismo é a que acontece até os 3 anos de idade. As da adolescência podem se relacionar com casos de outras condições, como esquizofrenia, por exemplo, não de autismo.

Com isso, muitos pais começam a procurar fatores externos para explicar o motivo de uma criança aparentemente “típica”, que dava tchau, jogava beijo, atendia pelo nome, falava, parar de fazer tudo isso e apresentar sinais de autismo depois de uma certa idade.
Então dizem que foi depois que tomou vacina (porque coincide com a idade), depois que ficou doente (crianças nessa idade tem mais probabilidade de ficarem doentes), porque foi introduzido algo novo na alimentação, porque nasceu irmão, os pais se separaram, etc.

Nada disso tem relação. São apenas coincidência. Se não tivesse acontecido nenhuma dessas coisas, a criança ainda regrediria porque isso já estava no seu DNA. Ela sempre foi autista, acontece que muitas vezes os sinais eram sutis e só depois ficaram evidentes.

Vários pais de crianças diagnosticadas com autismo regressivo relatam que depois de um tempo, depois de pensarem bem, relembrarem, notam que a criança já apresentava sinais como, não olhar nos olhos durante a mamada, ter dificuldade com mudanças, só que nada tão evidente, porque em contrapartida, ela falava, ela apontava, brincava com os outros.

Também é comum, se você questionar os pais por exemplo: “Seu filho dava tchau? Quantas vezes ele fazia isso?”. E os pais responderem que fez duas, três vezes na vida. Jogou beijo, apontou, poucas vezes comparado a uma criança típica. Então já dava sinais, só que quase imperceptíveis.

Atualmente, segundo o DSM V não existe mais esse termo “autismo regressivo”. É tudo TEA separados por níveis de suporte. No nosso CID 10 ainda há essa nomenclatura e as crianças ainda recebem esse diagnóstico, porém, a partir de 2022, com o CID 11 deixará de existir, assim como a Síndrome de Asperger e a classificação será: autistas com ou sem deficiência intelectual, verbais ou não verbais.

O mais importante de tudo é trabalhar com a criança, adolescente, adulto para o ganho de novas habilidades e sempre acreditar que ele é capaz.

Publicado por carolsouzaautistando

Olá. Meu nome é Caroline, tenho 25 anos e sou autista. Terminei a graduação em pedagogia em outubro desse ano e pretendo fazer especializações em Psicopedagogia e Educação Especial. Adoro escrever sobre autismo, assistir a série The Big Bang Theory, pesquisar sobre dinossauros e desenhar. Tive diagnóstico tardio, as 23 anos, por isso sei como é difícil enfrentar o descaso e falta de capacitação de diversos profissionais da saúde durante uma vida toda. Em um mundo onde há um imenso número de autistas e poucas informações corretas acerca do assunto, se torna extremamente importante que cada um faça sua parte para mudar essa realidade. Atualmente, muitos autistas tem dado sua contribuição se expressando de várias maneiras. Espero profundamente que todos sejamos ouvidos e aceitos. O propósito desse blog é justamente esse, contribuir para a compreensão do espectro, compartilhando informações e vivências. Espero que os conteúdos auxiliem de alguma forma na vida de cada um.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: