Mapas Mentais no Autista

O que são os mapas mentais do autista?

Uma pessoa pediu para que eu publicasse algo referente aos mapas mentais no autista. Eu vou tentar fazer com base na minha experiência, na forma como a minha mente funciona. Pode ser que alguns autistas se identifiquem, outros não. Pode acontecer de um mapa mental funcionar de outra maneira para outras pessoas. Não há uma verdade absoluta, pois somos todos diferentes.


Os mapas mentais, ou o que alguns também chamam de rituais, são muito parecidos com a rotina e comuns no TEA. Ambos tem a função principal de trazer segurança, e auxiliar em nossa organização (de preferência que sejam imutáveis, embora saibamos que infelizmente, isso não é 100% possível). 
Em um mundo a onde nada é estável, a nossa mente precisa de algo que siga um padrão. Algo que nos conforte e alivie a ansiedade. Encontramos essa estabilidade na rotina e nos mapas mentais. 


Pra facilitar, um exemplo do meu cotidiano. Eu não trabalho fora, por isso aprendi a auxiliar em alguns afazeres domésticos. Ao realizar essas tarefas, eu utilizo os mapas mentais que construí. Ao lavar a louça, lavo primeiro os talheres, depois os pratos, em seguida as tampas, logo depois os recipientes de plástico, as penelas e por último as canecas de alumínio. Ninguém me ensinou nessa ordem, só me ensinaram como lavar. A ordem foi eu que criei, a fim de organizar minha mente. Em uma pia cheinha de louças, eu não consigo executar a tarefa se eu simplesmente for pegando qualquer coisa e lavando. Eu me perco se não seguir o mapa. Outro exemplo, quando arrumo a casa. Primeiro limpo o quintal, depois o banheiro (se tiver alguém no banheiro, eu não vou fazer outra coisa até a pessoa sair, eu espero pra poder continuar) e por último varro a casa, começando sempre pela sala. Se por acaso eu tenha que fazer diferente, esse padrão “se quebra” e eu acabo me perdendo. Eu não sei o que eu faço, como eu faço, me desorganizo, fico estressada, isso se não acabar em crise. 


Muitas pessoas não entendem e as vezes, querem que façamos diferente pra ser mais rápido, mais prático. As vezes pensam que eu perco tempo esperando o indivíduo sair do banheiro pra poder limpar, sendo que poderia estar adiantando outra coisa. Mas se for diferente, tenho dificuldade em fazer. Para isso, tenho que criar um novo mapa mental, com as coisas em outra ordem e assim seguir. É por isso que é difícil cada dia fazer de um jeito adequado a situação, como os outros esperam. Por exemplo, hoje tem gente no banheiro, então hoje eu varro a casa primeiro e depois volto no banheiro. Amanhã se não tiver ninguém lá eu continuo com a minha ordem. Mas pra isso eu vou ter que me desorganizar pra fazer diferente e depois no outro dia reorganizar pra voltar ao que era??? É confundir a mente. Dificulta e pode nos deixar mais lentos, porque acomodar no cérebro todas as novas informações e padrões não é simples e leva um tempo.


Os mapas mentais não são somente para realização dessas tarefas citadas, mas para tudo, inclusive para alimentação. Pessoas que só comem determinados alimentos em determinados lugares, de determinadas formas, também podem fazer isso para se organizar. Com mudança no ambiente é a mesma coisa. “Só porque um sofá está diferente de como estava, meu filho faz um escândalo”. Esse “escândalo” é porque ele se desorganiza. Precisa de tempo pra colocar a nova informação do sofá, no mapa mental dele e se acostumar a ela. As vezes, dependendo da mudança, nem o ambiente ele reconhece. Sei por experiência própria. Novas informações, minimas que possam parecer, precisam de tempo pra que nos habituemos a elas. Precisamos ser avisados com antecedência. Precisam conversar conosco. Talvez, mostrar uma foto de como ficou o ambiente antes da criança entrar nele, seja uma boa ideia. 


Muitas vezes, esses nossos rituais podem ser confundidos com TOC (Transtorno obsessivo compulsivo). Mas no TOC, normalmente a pessoa tem pensamentos negativos invasivos, se não realizar a tarefa. Se não limpar o quintal primeiro, coisas ruins vão acontecer, algo do tipo. E/ou ela não gosta desses rituais. Muitas pessoas com o trastorno relatam que querem parar, mas não conseguem, porque a mente delas “não deixa”. Ficam lembrando constantemente que determinada coisa deve ser realizada, mesmo que não faça sentido. Nada impede que o autista tenha TOC como algo coexistente, mas quando o comportamento é devido somente ao autismo, nós o fazemos porque precisamos de organização mental. Algo que nos ajude a executar tarefas de forma autônoma sem nos perdermos no meio delas. 
Quanto a como mudar essa ordem das coisas na mente da pessoa autista, eu confesso que também não sei nem como, nem acho que é necessário, visto que estamos fazendo de uma forma que é mais simples para nós. Aqui em casa acho que não conseguiram ou nem tentaram fazer isso comigo. Eu organizo minha mente, então não sei como outra pessoa poderia fazer isso por mim de forma diferente e obtendo sucesso. 


O que é fundamental é que a maneira com que fazemos as coisas, seja respeitada. Quando aprendemos a realizar tarefas sozinhos, deixem que a façamos da forma que sejam mais fácil pra nós e não da maneira mais fácil pra vocês.

Publicado por carolsouzaautistando

Olá. Meu nome é Caroline, tenho 25 anos e sou autista. Terminei a graduação em pedagogia em outubro desse ano e pretendo fazer especializações em Psicopedagogia e Educação Especial. Adoro escrever sobre autismo, assistir a série The Big Bang Theory, pesquisar sobre dinossauros e desenhar. Tive diagnóstico tardio, as 23 anos, por isso sei como é difícil enfrentar o descaso e falta de capacitação de diversos profissionais da saúde durante uma vida toda. Em um mundo onde há um imenso número de autistas e poucas informações corretas acerca do assunto, se torna extremamente importante que cada um faça sua parte para mudar essa realidade. Atualmente, muitos autistas tem dado sua contribuição se expressando de várias maneiras. Espero profundamente que todos sejamos ouvidos e aceitos. O propósito desse blog é justamente esse, contribuir para a compreensão do espectro, compartilhando informações e vivências. Espero que os conteúdos auxiliem de alguma forma na vida de cada um.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: